Brasil tem os voos domésticos mais baratos do mundo



Os bilhetes aéreos domésticos mais baratos do mundo estão aqui. Sim, o Brasil, é o país com o tíquete médio mais baixo dentro de seu próprio território, com o valor de US$ 3,98 a cada 100 quilômetros (veja lista completa abaixo). Por outro lado, voos internacionais a partir dos aeroportos brasileiros estão entre os mais caros do mundo, com um tíquete médio de US$ 28,66 a cada 100 quilômetros, no Top 10 do ranking global, com 80 países. Os cálculos foram feitos pelo Flight Price Index 2017 da OTA Kiwi.com.

Resultado de imagem para abearA Abear comemorou o resultado. "Como os voos dentro do País são realizados exclusivamente por companhias aéreas brasileiras, isso corresponde a dizer que nossas empresas praticam atualmente preços que estão entre os mais vantajosos do mundo", comunica a associação.

Contudo, no ranking geral, isto é, na média dos preços de viagens domésticas (realizados pelas aéreas brasileiras) e internacionais (realizadas por aéreas brasileiras e estrangeiras), o Brasil ocupa a 48ª colocação (US$ 16,32/100 quilômetros), situado entre Egito, Vietnã, Estônia e Alemanha. No mesmo recorte, a Malásia possui os bilhetes mais baratos do mundo, enquanto a Bélgica aparece na ponta oposta.

Emerson Souza

Índia, Moldávia, Indonésia, Irã, Malásia, Vietnã, Mongólia, Estados Unidos e França completam a lista dos dez mercados mais econômicos para se viajar internamente. Na outra ponta, na Sérvia, Holanda, Bélgica, Catar e Chile são praticados os valores mais elevados da relação.

“Todos já ouvimos os tais segredos para se encontrar um voo barato: fazer a busca em uma terça-feira, marcar a volta para uma quarta, usar uma janela anônima do navegador. No entanto, centenas de fatores adicionais, incluindo preços do petróleo, turbulências políticas, competição entre as empresas e até mesmo o clima podem ter um impacto enorme no custo do bilhete”, explica o Kiwi.com sobre os fatores que determinam os preços encontrados pelos consumidores.
Divulgação/Avianca

“Levamos em conta voos de curta distância e de longa distância de 80 dos países e cidades mais visitados do mundo, calculando um custo médio de bilhete por 100 quilômetros de viagem, usando custos de voo de alta e baixa temporada para mais de um milhão de viagens. A pesquisa inclui uma divisão clara entre companhias aéreas de baixo custo e serviços completos para chegar a um índice de preço conclusivo para o país”, a segunda edição do Flight Price Index.

Divulgação

Para a Abear, "em qualquer dos enfoques utilizados, o Brasil, com dimensões continentais, custos operacionais acima da média internacional e infraestrutura em desenvolvimento, figura entre os maiores mercados globais de aviação".

De acordo com a Anac, de 2002 a 2016 o preço médio das passagens domésticas vendidas no Brasil recuou quase 50%.

AS PASSAGENS MAIS BARATAS DO MUNDO:
Geral
1 - Malásia (US$ 4,18/100 km)
2 - Bulgária (US$ 4,65/100 km)
3 - Índia (US$ 4,96/100 km)
4 - Turquia (US$ 6,28/100 km)
5 - Romênia (US$ 6,46/100 km)
48 - Brasil (US$ 16,32/100 km)

Doméstico
1 - Brasil (US$ 3,98/100 km)
2 - Índia (US$ 4,25/100 km)
3 - Moldova (US$ 4,40/100 km)
4 - Indonésia (US$ 4,47/100 km)
5 - Irã (US$ 4,85/100 km)

Internacional

1 - Lituânia (US$ 2,50/100 km)
2 - Noruega (US$ 2,65/100 km)
3 - Suécia (US$ 3,22/100 km)
4 - Israel (US$ 3,47/100 km)
5 - Bulgária (US$ 3,82/100 km)
71 - Brasil (US$ 28,66/100 km)